Para o meu futuro novo amor

21/12/2016
Postado por Convidado

Você não existe, nem está perto disso, mas eu preciso te contar umas coisinhas.

Muitas vezes você vai se perguntar o que tá fazendo comigo, em como um serzinho pode carregar tanto caos e confusão mental, vai tentar me entender, me desvendar… mas não irá conseguir.

Primeiro de tudo é preciso entender que nem eu mesma me entendo. Eu sou bem sucedida no meu caos. Eu surto, eu entro em conflito comigo mesma, a ansiedade não me deixa passar um dia sequer sem criar paranoias na minha cabeça e sem me contestar do motivo pelo qual eu as crio. Sou aquele tipo de pessoa que não consegue entender como eu conseguiria ter alguém bom do lado. Vou sempre ter um ”mas como você pode gostar de mim?” na ponta da língua. Eu nunca vou entender. Eu sou confusa. Muito, na verdade. Eu busco explicações pra questões que sequer existem. Eu nunca me acho boa o suficiente pra nada, inclusive nem pra você. Mas eu tentarei, eu juro que tentarei todos os dias ser boa o suficiente. Eu sempre estarei tentando ultrapassar esse limite imposto dentro da minha cabeça.

É que quando alguém como eu que já é tão familiarizada com a solidão não está mais sozinha, a pergunta ”como isso aconteceu?” sempre fica ecoando na mente. A gente se acostuma a não pertencer a ninguém. A gente se acostuma a não merecer ninguém. E, entenda…não é que eu não goste da sua companhia, de te ter por perto. É que eu sinto que eu nunca chegarei ao ponto de te merecer. Chega um momento que a gente desacredita que um dia terá alguém do lado. Até que, por fim, a gente tem. Mas não sabe lidar com isso.

A insegurança fez estragos aqui dentro, entende? Ela fica constantemente batendo tambor na minha mente, sambando no meu psicológico. Eu posso ser uma pessoa difícil de lidar, e se um dia você não souber e decidir ir embora, você não vai ser o primeiro a fazê-lo…

E tudo bem, eu sou muito bem sucedida no meu caos.

Texto enviado pela leitora Camyle Zupo.

Os textos deste site pertencem exclusivamente aos seus autores e estão protegidos por copyright. É proibida a cópia integral ou parcial do seu conteúdo, sem a autorização prévia do autor, mesmo que citando a fonte.

Deixe seu comentário: