O cara legal é um babaca

10/05/2017
Postado por Marina Barbieri

Sabe o cara legal? Aquele cara que vive se lamentando de sempre estar sozinho, apesar de ser legal, fiel, engraçado e saber tratar uma mulher? Aquele cara que diz que as mulheres escolhem os caras errados, que gostam de sofrer, que gostam de homem ruim, infiel e violento? Sabe, né? Você com certeza conhece um.
Então, é desse cara mesmo que estamos falando. Sabe porque ele está sozinho mesmo sendo tãããããão legal?
Aqui vai a resposta: porque ele não é tão legal quanto ele acha que é. Na verdade, ele não é nada legal.
O cara legal é um grandíssimo babaca.

Vamos começar com o principal ponto do cara legal: ele se auto intitula legal.
Quem foi que deu o título de cara legal para o cara legal? Ele mesmo!
Ele se acha legal, na verdade ele se acha o cara mais legal que a mulher por quem ele se lamenta pelos cantos, vai encontrar na vida.
Ele se acha o salvador dela! Ele se acha a última chance dela ser feliz! Ele se acha a alma gêmea dela. Ele se acha melhor do que qualquer outro homem que aquela mulher ouse escolher no lugar dele. Ele se acha!

O cara legal crê ser merecedor da mulher que quiser apenas por ser legal.
Ela não pode ter escolha. Ela não pode saber o que é melhor para ela mesma. Ela não pode se apaixonar por outro. Ela não pode cometer o maior dos crimes: não o querer.
Porque se ela o fizer, ela é realmente uma escrota que merece sofrer no amor.
Ao não ser correspondido, o cara legal se revolta!

Como uma mulher tem a audácia de não querer o cara legal?
Ahhhhh, essa puta!

Ao invés do cara legal seguir em frente, como qualquer outra pessoa faria, ele se faz da vítima injustiçada de coração partido. Ele culpa a mulher constantemente pelo seu enorme atrevimento de não corresponder seus sentimentos. E ele até se sente feliz quando aquela mulher sofre por outro cara.

Se um cara se sente feliz pela dor da mulher por quem jura nutrir bons e verdadeiros sentimentos, como ele pode se considerar tão legal assim?

Você já deve ter ouvido de um cara legal a lamentação de estar na friendzone, como se quem o tivesse colocado lá fosse a tal mulher fria, megera e manipuladora que ele a faz parecer ser, e não ele, um cara que se iludiu e se enganou sozinho com esperanças que só existiam em sua cabeça imatura e mimada.
Mas você, ele, ou qualquer outra pessoa já pararam para pensar em como é ser a mulher do outro lado da friendzone? Não é nada agradável descobrir que um cara que se fez de seu amigo, na real só se aproximou de você para tentar te comer.

Todo mundo quer amar e ser amado. Eu, você, suas amigas, sua vizinha, o cara legal, a mulher por quem o cara legal se lamenta, o homem que a mulher do cara legal na verdade escolheu ficar… Enfim, todo mundo mesmo!
Mas às vezes a gente mira nas pessoas erradas. Às vezes a gente aposta nossas fichas em pessoas que não querem apostar as delas em nós. E quer saber? Tudo bem!
As pessoas não são obrigadas a ficar com a gente só porque acreditamos que nosso sentimento e nossas intenções são puras e verdadeiras. As pessoas possuem escolhas, e não há nada de errado com suas escolhas só porque vão contra as nossas.

É importante aprender a lidar com as frustrações da vida sem jogar a culpa em ninguém.
A vida é cheia de nãos, e nem sempre há um culpado para cada porta fechada em nossa cara. Ela simplesmente é assim. E sentar no chão gritando e fazendo birra não ajudará em nada.

Da mesma forma que eu aprendi, e provavelmente você que me lê também aprendeu a não ser uma criança mimada chorando pelo doce roubado, o cara legal precisa aprender a perder também. Precisa aprender a superar uma dor de cotovelo e precisa aprender a cima de tudo a respeitar a decisão da mulher, mesmo que essa decisão seja não ficar com ele. E aí quem sabe, ele algum dia se torne um cara legal de verdade.

Os textos deste site pertencem exclusivamente aos seus autores e estão protegidos por copyright. É proibida a cópia integral ou parcial do seu conteúdo, sem a autorização prévia do autor, mesmo que citando a fonte.

Deixe seu comentário: