Eu não sei desapegar

11/11/2016
Postado por Marina Barbieri

tumblr_n4rn740nwd1qbi3hro1_1280

Tenho sérios problemas em me desapegar daquilo que desenvolvi grande intimidade.

Calcinhas, por exemplo.
Calcinhas que me foram grandes amigas, viveram no quentinho da minha intimidade, foram companheiras de todas as horas, nas boas e nas más, e um belo dia se rasgam, o elástico fica frouxo e já não cabem mais tão bem assim.
Eu deveria jogá-las fora, eu sei.
Calcinhas não tem sentimentos, mas eu tenho.
Poxa, tivemos um passado, uma história e eu simplesmente as jogarei no lixo e comprarei calcinhas novas?

Essas novas não sabem nada de mim.
Não sabem como se moldar ao meu corpo, não sabem como não entrar na minha bunda, não sabem como segurar forte e fielmente o absorvente sem deixar vazar, não sabem secar rápido no secador de cabelo porque eu tenho um encontro e seca logo, caralho!!!

Não consigo aceitar que algo não me serve mais.
Que a calcinha mesmo que costurada e remendada, nunca mais será como era; que se estiver pequena demais, continuar usando só me trará dor e desconforto; e que na loja da esquina existem milhares de calcinhas novas esperando apenas eu escolhe-las.
Esse lance de praticar o desapego não é comigo.

Não é que eu não saiba receber o novo. Eu sei.
O que eu não sei é me desapegar do velho quando o mesmo ainda não envelheceu para mim.

Os textos deste site pertencem exclusivamente aos seus autores e estão protegidos por copyright. É proibida a cópia integral ou parcial do seu conteúdo, sem a autorização prévia do autor, mesmo que citando a fonte.

Deixe seu comentário: