[Divã DR] Ele está noivo e não é de mim

20/04/2015
Postado por Marina Barbieri

bonecoscasamento

Da caixa de e-mail do Deu Ruim:

“Oi Marina. Eu acompanho o Deu Ruim e gosto muito de tudo que leio aqui. Parece que eu achei onde me apoiar e tbm motivação pra falar da minha situação que não é das mais fáceis de suportar. Não por mim, mas pelo preconceito que posso vir a sofrer. Há alguns meses eu conheci pela internet uma pessoa que me balançou as estruturas de uma tal forma que dentro de 3 dias estava com passagens compradas pra passar 10 dias com ele em São paulo (eu moro no interior do MS). Nesta viagem os dias foram passando e tudo estava muito lindo até que no meio da viagem, eu sentindo ele muito disperso e SEMPRE no cel, resolvi dar uma descida do salto e dizer: ” qual q é meu querido? Tô aqui no maior do tesão e vc nesta bosta de cel?” Foi quando eu saí batendo porta num hotel chiquérrimo e as revelações foram jogadas na minha cara.
– Primeiro ele disse q se eu estava ali com ele era pq tinha muito interesse que aquilo fosse ser muito mais que apenas sexo. Isso foi lindo e me amoleceu.
– Segundo ele me disse que tinha uma noiva e que moravam juntos, oq me fez começar a arrumar as malas e querer ir embora dali semi-nua mesmo.
– Terceiro ele tocou numa parte que eu sempre me identifiquei: Ter um relacionamento poliafetivo comigo, pois eu era em tempos, a pessoa q havia balançado o coração dele. Mas q ainda sentia algo pela noiva, embora a rotina fosse muita e ela adepta da vidinha mais ou menos de trabalho e casa.
O caso é q eu sempre quis alguém assim, pq sou um tanto desapegada e acredito que amor e relacionamento é muito mais que imaginamos num relacionamento monogâmico.
Por favor, não me julgue, já existem pessoas demais fazendo isso, rs. O caso é q eu aceitei, estamos juntos, ele mora longe de mim e fica casualmente com outras garotas, e eu sempre sei de todas.
Estranho né? Pois bem, com ele minhas mais loucas fantasias estão sendo realizadas. Temos um relacionamento da base da sinceridade. Um relacionamento aberto ainda. Mas temos planos de N coisas. Como casamento. Um casamento poliafetivo de preferência. Uma família assim. Nunca me abri pra ninguém sobre isso. E toda vez que tentei falar com alguém, as pessoas demonstram tanto preconceito e apontamentos que me trava e eu simplesmente não continuo. É mais um desabafo. Eu preciso ter alguém ou um meio pra falar sobre isso. Estou tendo que viver vidas distintas por isso. Minha família jamais aceitaria (evangélicos), minha cidade é um ovo e daquele tipinho de gente da mente pequena o bastante pra me apedrejar no meio da rua. Não é fácil ser tantas pessoas assim. Então encontrei aqui, um colo.
Parabéns pelo trabalho e obrigada pela oportunidade.

Beijos.”


 Marina responde:

Minha amiga, juro que não queria que fosse eu a pessoa a te dar essa notícia, mas pelo o que estou vendo, terei que ser sim.
Bem, então vamos lá:

Vocês não tem um relacionamento!

Desculpa falar assim, sem meias palavras, mas essa é a verdade. Vocês não possuem um relacionamento nem fechado e nem aberto. Vocês não possuem nada. Absolutamente nada. E muito menos um relacionamento na base da sinceridade. Porque o que menos rola com esse cara é sinceridade.

Ele te fez gastar seu rico dinheirinho comprando uma passagem e se hospedando em um hotel só para vê-lo e se esqueceu de te contar um pequeeeeeeno detalhe: ele é noivo.
ELE É NOIVO!
E-L-E É N-O-I-V-O!!!!
Quer que eu repita mais uma vez pra você entender que ele é noivo?

Sabe quem possui um relacionamento com ele? A noiva dele e não você.
Sabe quem ele leva pros jantares na casa da família dele? A noiva dele e não você.
Sabe quem dorme com ele na cama todas as noites? A noiva dele e não você.
Sabe quem pode sair com ele de mãos dadas sem ele precisar esconder nada pra ninguém? A noiva dele e não você.
Sabe quem vai subir no altar com ele e aparecer nas fotos com o rosto inchado de tanto chorar? A noiva dele e não você.

E finalmente, se algum dia alguém tiver que ser jogada para escanteio sabe quem será? Não, essa é a única pergunta em que a resposta não é a noiva dele. Se algum dia uma das duas tiver que rodar, minha amiga, não se engane achando que será a noiva dele, porque não será. Será você!
E espero de coração, que você não pague para ver isso. Se ele tivesse a mínima intenção de largar a noiva, ele já teria feito.

Sabe, as pessoas fazem coisas grandiosas por amor. Elas recomeçam, elas saem de onde não estão mais felizes, elas vão longe, muito longe, atrás do que ou de quem amam, elas enfrentam batalhas difíceis, às vezes impossíveis, elas encaram tudo e todos. Mas sabe o que elas não fazem? Elas não agem de má fé com quem dizem amar. Elas não são levianas com os sentimentos da pessoa ou das pessoas que prometeram cuidar. Elas não pensam unicamente em seus prazeres egoístas.
Então é mais simples do que queremos enxergar. Esse cara mente, engana, trai e não se importa quem esteja ferindo com essas atitudes? A resposta é uma só: então esse cara não ama você. Esse cara não ama a noiva. E se bobear esse cara não ama nem ele mesmo.

Como pode existir um relacionamento poliafetivo se uma das partes não sabe que está em um relacionamento poliafetivo? Relacionamento poliafetivo é outra coisa. Isso é só traição, e mais nada.

Até agora, o que esse cara fez para que você achasse que algum dia ele virá a concretizar os planos que faz com você? Esse cara só falou. O tempo todo ele não fez nada além de falar. E o pior de tudo: ele falou mentiras!
O que te leva a acreditar nele, além da sua enorme vontade de acreditar baseada apenas na sua paixão cega?
Cadê as ações dele? Quem pegou estrada e pagou hotel foi você. Quem teve que desculpar foi você. Quem teve que se contentar com segundo lugar foi você. Quem teve que voltar pra casa sozinha enquanto ele voltava pra cama com a noiva foi você. E ele? Não faz nada em momento nenhum? Já não passou da hora dele agir para te mostrar o mínimo de comprometimento com você? Até quando você vai se enganar com as palavras vazias desse cara?

Se você deseja realmente um relacionamento poliafetivo, tudo bem. Você não precisa se adequar a um tipo de relacionamento se não é nisso que você se encaixa, mas se quer um conselho, procure alguém que esteja disposto a realmente se relacionar com você. Sem que ninguém tenha que mentir, enganar ou trair nem segundos, nem terceiros, nem vigésimos oitavos. O amor é um sentimento grandioso demais para aceitar dividir a casa com mentiras e traições. 

Vamos combinar uma coisa. Você nunca mais aceitará nada menos do que sinceridade e comprometimento, seja lá em qual tipo de relacionamento você estiver. Estamos combinadas?

Os textos deste site pertencem exclusivamente aos seus autores e estão protegidos por copyright. É proibida a cópia integral ou parcial do seu conteúdo, sem a autorização prévia do autor, mesmo que citando a fonte.

Deixe seu comentário: