FEED Rss
Por Marina Barbieri
22 abr 2015
Marina

Como é triste o fim

the-end-of-social

Como é triste o fim de um amor. Num dia eu-só-quero-você, no outro eu-não-quero-mais-te-ver. Como é triste trocar as palavras amorosas e gentis pelas palavras ríspidas e frias. Como é triste o fim.

A crueldade do fim está nos detalhes. Fingir amadurecimento quando o que mais se quer é sentar no chão e chorar, chorar e chorar até pegar no sono e alguém te carregar para a cama. Aquela mesma cama que no passado foi o palco perfeito para transbordar todo esse sentimento gigantesco que hoje te mata a cada segundo de sobrevivência. Como é triste sobreviver ao fim.

Como é triste engolir a angustia, o ciúme e o desespero tudo numa garfada só. Aquela boca hoje já não beija mais a sua boca. Aquele corpo se enrosca em outro corpo. Aquele cheiro, que você encostava nariz com nariz e pedia apenas mais uma respirada para nunca se esquecer, hoje respira em outro pescoço. E você sabe, só você sabe, como esse pescoço novo não é merecedor, pois nunca será grato da forma devida por essas respiradas tão sublimes. Só você. Só você e o seu pescoço já vazio podem saber. Como é triste o ciúme do fim.

E você tem que reagir. Tem que levantar, caminhar e fazer novos planos. Como é triste deixar o passado passar. E você tem que conhecer pessoas novas, cheiros novos, camas novas. Como é triste provar outras bocas. E você tem que sorrir para a sua família, para os seus amigos, para o seu porteiro. Como é triste a falsa felicidade do fim. E a sua família, os seus amigos e até o seu porteiro sabem que não está tudo bem. Como é triste não conseguir nem fingir.

Como é triste desejar felicidades enquanto compromete a sua própria. Como poderiam essas palavras serem sinceras quando no fundo, o que você mais deseja é machucar quem tanto te machuca? Como é triste o frio na barriga ao esbarrar com aquele olhar já tão distante e trocar o beijo na boca apaixonado por dois beijos na bochecha que nada significam. Estar tão perto e tão longe ao mesmo tempo. Como é triste mendigar qualquer segundo ao lado por mais pobre que seja enquanto sabe, lá no fundo, que é preciso dizimar qualquer esperança que só vive nas suas fantasias.

A cada dia, uma nova tentativa fracassada. Você busca nos livros, na televisão, nas saídas, nos amigos uma explicação, uma frase que console, uma palavra que amenize, um olhar que entenda. Quanto tempo demora para o amor ir embora quando o amado já se foi?

Você se esforça para lembrar de esquecer. Vigia-se a todo instante para não voltar a viver nas lembranças que só existem em você. E a realidade te bate como cocaína. Cobrando com dor hoje, a felicidade de ontem.

Leia mais
Por Marina Barbieri
20 abr 2015
Divã DR, Marina

[Divã DR] Ele está noivo e não é de mim

bonecoscasamento

Da caixa de e-mail do Deu Ruim:

“Oi Marina. Eu acompanho o Deu Ruim e gosto muito de tudo que leio aqui. Parece que eu achei onde me apoiar e tbm motivação pra falar da minha situação que não é das mais fáceis de suportar. Não por mim, mas pelo preconceito que posso vir a sofrer. Há alguns meses eu conheci pela internet uma pessoa que me balançou as estruturas de uma tal forma que dentro de 3 dias estava com passagens compradas pra passar 10 dias com ele em São paulo (eu moro no interior do MS). Nesta viagem os dias foram passando e tudo estava muito lindo até que no meio da viagem, eu sentindo ele muito disperso e SEMPRE no cel, resolvi dar uma descida do salto e dizer: ” qual q é meu querido? Tô aqui no maior do tesão e vc nesta bosta de cel?” Foi quando eu saí batendo porta num hotel chiquérrimo e as revelações foram jogadas na minha cara.
– Primeiro ele disse q se eu estava ali com ele era pq tinha muito interesse que aquilo fosse ser muito mais que apenas sexo. Isso foi lindo e me amoleceu.
– Segundo ele me disse que tinha uma noiva e que moravam juntos, oq me fez começar a arrumar as malas e querer ir embora dali semi-nua mesmo.
– Terceiro ele tocou numa parte que eu sempre me identifiquei: Ter um relacionamento poliafetivo comigo, pois eu era em tempos, a pessoa q havia balançado o coração dele. Mas q ainda sentia algo pela noiva, embora a rotina fosse muita e ela adepta da vidinha mais ou menos de trabalho e casa.
O caso é q eu sempre quis alguém assim, pq sou um tanto desapegada e acredito que amor e relacionamento é muito mais que imaginamos num relacionamento monogâmico.
Por favor, não me julgue, já existem pessoas demais fazendo isso, rs. O caso é q eu aceitei, estamos juntos, ele mora longe de mim e fica casualmente com outras garotas, e eu sempre sei de todas.
Estranho né? Pois bem, com ele minhas mais loucas fantasias estão sendo realizadas. Temos um relacionamento da base da sinceridade. Um relacionamento aberto ainda. Mas temos planos de N coisas. Como casamento. Um casamento poliafetivo de preferência. Uma família assim. Nunca me abri pra ninguém sobre isso. E toda vez que tentei falar com alguém, as pessoas demonstram tanto preconceito e apontamentos que me trava e eu simplesmente não continuo. É mais um desabafo. Eu preciso ter alguém ou um meio pra falar sobre isso. Estou tendo que viver vidas distintas por isso. Minha família jamais aceitaria (evangélicos), minha cidade é um ovo e daquele tipinho de gente da mente pequena o bastante pra me apedrejar no meio da rua. Não é fácil ser tantas pessoas assim. Então encontrei aqui, um colo.
Parabéns pelo trabalho e obrigada pela oportunidade.

Beijos.”


 Marina responde:

Minha amiga, juro que não queria que fosse eu a pessoa a te dar essa notícia, mas pelo o que estou vendo, terei que ser sim.
Bem, então vamos lá:

Vocês não tem um relacionamento!

Desculpa falar assim, sem meias palavras, mas essa é a verdade. Vocês não possuem um relacionamento nem fechado e nem aberto. Vocês não possuem nada. Absolutamente nada. E muito menos um relacionamento na base da sinceridade. Porque o que menos rola com esse cara é sinceridade.

Ele te fez gastar seu rico dinheirinho comprando uma passagem e se hospedando em um hotel só para vê-lo e se esqueceu de te contar um pequeeeeeeno detalhe: ele é noivo.
ELE É NOIVO!
E-L-E É N-O-I-V-O!!!!
Quer que eu repita mais uma vez pra você entender que ele é noivo?

Sabe quem possui um relacionamento com ele? A noiva dele e não você.
Sabe quem ele leva pros jantares na casa da família dele? A noiva dele e não você.
Sabe quem dorme com ele na cama todas as noites? A noiva dele e não você.
Sabe quem pode sair com ele de mãos dadas sem ele precisar esconder nada pra ninguém? A noiva dele e não você.
Sabe quem vai subir no altar com ele e aparecer nas fotos com o rosto inchado de tanto chorar? A noiva dele e não você.

E finalmente, se algum dia alguém tiver que ser jogada para escanteio sabe quem será? Não, essa é a única pergunta em que a resposta não é a noiva dele. Se algum dia uma das duas tiver que rodar, minha amiga, não se engane achando que será a noiva dele, porque não será. Será você!
E espero de coração, que você não pague para ver isso. Se ele tivesse a mínima intenção de largar a noiva, ele já teria feito.

Sabe, as pessoas fazem coisas grandiosas por amor. Elas recomeçam, elas saem de onde não estão mais felizes, elas vão longe, muito longe, atrás do que ou de quem amam, elas enfrentam batalhas difíceis, às vezes impossíveis, elas encaram tudo e todos. Mas sabe o que elas não fazem? Elas não agem de má fé com quem dizem amar. Elas não são levianas com os sentimentos da pessoa ou das pessoas que prometeram cuidar. Elas não pensam unicamente em seus prazeres egoístas.
Então é mais simples do que queremos enxergar. Esse cara mente, engana, trai e não se importa quem esteja ferindo com essas atitudes? A resposta é uma só: então esse cara não ama você. Esse cara não ama a noiva. E se bobear esse cara não ama nem ele mesmo.

Como pode existir um relacionamento poliafetivo se uma das partes não sabe que está em um relacionamento poliafetivo? Relacionamento poliafetivo é outra coisa. Isso é só traição, e mais nada.

Até agora, o que esse cara fez para que você achasse que algum dia ele virá a concretizar os planos que faz com você? Esse cara só falou. O tempo todo ele não fez nada além de falar. E o pior de tudo: ele falou mentiras!
O que te leva a acreditar nele, além da sua enorme vontade de acreditar baseada apenas na sua paixão cega?
Cadê as ações dele? Quem pegou estrada e pagou hotel foi você. Quem teve que desculpar foi você. Quem teve que se contentar com segundo lugar foi você. Quem teve que voltar pra casa sozinha enquanto ele voltava pra cama com a noiva foi você. E ele? Não faz nada em momento nenhum? Já não passou da hora dele agir para te mostrar o mínimo de comprometimento com você? Até quando você vai se enganar com as palavras vazias desse cara?

Se você deseja realmente um relacionamento poliafetivo, tudo bem. Você não precisa se adequar a um tipo de relacionamento se não é nisso que você se encaixa, mas se quer um conselho, procure alguém que esteja disposto a realmente se relacionar com você. Sem que ninguém tenha que mentir, enganar ou trair nem segundos, nem terceiros, nem vigésimos oitavos. O amor é um sentimento grandioso demais para aceitar dividir a casa com mentiras e traições. 

Vamos combinar uma coisa. Você nunca mais aceitará nada menos do que sinceridade e comprometimento, seja lá em qual tipo de relacionamento você estiver. Estamos combinadas?

Leia mais
Por Alyryo Freire
18 abr 2015
Colaboradores

O amor em dias atuais

11150321_1613541448887226_316227118380741503_n

Carência, tem disso, quando descoberta, te joga ao peito a sensação – quase – impotente de achar que nunca algo dará certo. Mas, dá. Sempre dá. (Melhor pensar assim)

Encontros não precisam de tempos estipulados para se tornarem únicos e darem certo, quando algo hoje sai do virtual para o real, agradeça, pois certamente você é uma pessoa de sorte. Se após o encontro – real – as coisas caminharem para os lados não favoráveis ao amor, respeite e acredite, já deu certo. Deu tão certo ao ponto de acabar no momento exato.

Hoje, é cada vez maior o número de amores fugazes, daqueles que se envolvem e na manhã seguinte, somem. Vive-se a era do “pra já”, esquece-se o cultivo do amor. Pintam-se frases perfeitas, ditas quase sempre da boca pra fora, ilude-se muito, respeita-se pouco e o egoísmo é cultivado o tempo inteiro. Afinal, para que se preocupar com o outro e suas dores?
E em um passe de mágica a dor se instala, o incômodo aparece e nós temos que lidar com isso mais uma vez sozinhos. Hoje, me convenço que não existe esforço, as pessoas assistem seus próprios fracassos com as cabeças encostadas em travesseiros ou confidenciando seus segredos aos analistas, os sorrisos são esquecidos, os traumas potencializados e a gente coloca um sorriso – forçado – no rosto e sai à rua porque a sociedade exige, porque nossos amigos dizem que tem que ser assim, porque pra quê ficar mesmo se lamentando?

(Re)pensar se houve falhas, tentar encontrá-las, responder perguntas que a mente insiste em nos fazer, é sofrer. E penso eu, duas vezes. E o tempo hoje não prega isso. Vivemos na era da autossuficiência, é como se não precisássemos de respostas, todas em absoluto, já estão respondidas e no fundo a gente sabe, não queremos tentar, tentar envolve tempo e tempo hoje, é ouro.

Chegamos a era da análise prévia, rostos deslizam da direita para esquerda em telas de smartphones, notas são dadas por uma única foto, hashtags criadas para informar o que o ser observado tem de melhor e nesse meio tempo, tudo vira virtual, descartável, insosso, sem voz e sem toque.

A pessoas tem pressa, infelizmente. Até eu que aqui escrevo, tenho lá as minhas. Já vivo o incômodo da balzaquianice, com os medos impostos pelo mundo do lado de fora do meu corpo, o qual, em hora faço parte e em alguns momentos tento não fazer.

A verdade é que são confusos os dias atuais. O medo existe em todos. Cada um de nós carrega em si o peso árduo das dores e fracassos, as vitórias são minorias, e amor de verdade, hoje, é uma vitória daquelas difíceis de se ver, onde o pódio existe, a champanhe está lá, mas não há vencedores.

Leia mais
Por Marina Barbieri
16 abr 2015
Marina

Quero mais é que você se foda

barbiededo

As pessoas estão sempre querendo parecer superiores. É o orgulho. Quando já perderam tudo, se agarram a única coisa que sobrou. E então dizem frases feitas como “Desejo tudo de melhor!” ou “Quero que seja feliz!”. Eu estive pensando nessas frases. Nessas frases e em você. E cheguei a conclusão de que eu não preciso parecer superior pra ninguém, porque a sua felicidade não é o que eu quero. Na verdade, eu quero mais é que você se foda.

Não me leve a mal, quer dizer, me leve se quiser. Eu não me importo com o que você possa achar. Não precisamos fingir nada entre nós. Você não precisa fingir ter virtudes que nunca teve. E eu não preciso fingir que não sei disso. Gosto de deixar tudo o mais claro possível. Sei que você não, mas não é mais você quem está no controle.

Você não sabe o bem que me fez ao abrir os meus olhos para quem você realmente é. Foi uma queda difícil descobrir da forma como eu descobri, mas só quando o fundo do poço chega que é possível pegar impulso para sair dele. Tirar você da minha vida não foi uma perda, foi um livramento.

Eu posso não saber exatamente o que quero. A gente nunca sabe com certeza, né? Hoje podemos querer A, e amanhã querermos B. É natural do ser humano mudar suas vontades. Mas todo mundo sabe muito bem aquilo que não quer, aquilo que repudia, aquilo que enoja. E eu sei o que não quero: eu não quero você. Não quero você de jeito, forma ou maneira nenhuma. Não quero você na minha vida nem para limpar a minha privada. Porque qualquer excremento da minha privada tem mais dignidade que você. 

Soube que você andou perguntando como estou. Soube que você andou fingindo arrependimento aos nossos conhecidos. Soube que você até mencionou pedidos de perdão. E antes que você pense em concretizar esses pedidos, aqui vai o meu: não bata na minha porta. Não disque os meus números. Não perca o meu tempo com algo que tão pouco me interessa. E por favor, nunca mais pronuncie o meu nome com a mesma boca que tanto o desonrou.

Contente-se em enganar os outros. A mim, nunca mais. Pode falar o que você quiser. Pode inventar a mentira que quiser. Pode até me culpar. Se isso fizer com que eu nunca mais tenha que olhar na sua cara, aceito com o meu maior e mais sincero sorriso. Tudo o que entra em contato com você, apodrece, esvazia, diminui, morre. Você é uma máquina de negatividade que só serve pra ocupar espaço no mundo. O meu objetivo é garantir a maior distância possível de você.,

Não tenha medo de retaliações. Não haverá vingança da minha parte. Meu tempo é valioso e já perdi o suficiente pra saber que até rancor é muito mais do que você merece que alguém sinta por você. E meus sentimentos, até os piores, são honestos demais para serem destinados a alguém que nunca teve comprometimento com a honestidade.

Espero que a minha mensagem tenha ficado clara. Não pense que carrego ódio de você. Não é verdade. De você eu faço questão de não carregar nada.

Leia mais
Por Hudson Baroni
14 abr 2015
Hudson

Signos femininos na visão dos homens

elementos-dos-signos-materia

- Amigos, to saindo com essa guria de Escorpião mas… tá difícil, ela é maluca!
– Toda mulher é maluca em certo ponto.
– A de Escorpião é pior, acredita em mim.
– Pior porquê?
– Porque é! Cada signo a mulher tem um jeito específico, mas a de Escorpião é… putz!
– Tá, então pela experiência de cada um aqui vamos fazer um resumo de como é cada mulher de cada signo, ok? Ok.

 

ÁRIES
A mulher de Áries é aquela que se você tiver um pau pequeno, ela vai falar que seu pau é pequeno. Na sua cara.
Mas não é pra te humilhar nem nada. É que ela é sincera pra caramba e às vezes não sabe controlar a língua (que, diga-se de passagem, ela usa muito bem quando não é pra falar que seu pau é pequeno).
Ela é bem conquistadora, e parece que gosta desse parte de conquistar alguém.
O mais legal sobre ariana é que nunca tem mesmice com ela. Ela sempre tem alguma novidade ou vontade de fazer algo novo, então se você for entediar essa mulher, você vai perdê-la.
Baixa o app do kama-sutra porque ficar de papai-mamãe sempre vai dar ruim.
Ah, não é legal contrariar muito a ariana também, aviso de amigo aqui!

 

TOURO
Acho que a primeira coisa que se deve falar sobre uma mulher de touro é: se você conquistá-la, você terá alguém pra vida toda.
Acho que a segunda coisa que se deve falar sobre uma mulher de touro é: se você perdê-la, nem tenta conquistar de volta.
Cara, que mulher cabeça dura e orgulhosa! Mas isso é bom em certo ponto. Só não é bom quando ela prefere ficar sofrendo calada em vez de conversar e resolver. Isso é meio chato da parte dela.
Todas as taurinas que fiquei eram muito vaidosas e tinham o sorriso lindo. E usavam ótimos perfumes.
Todas tinham um ótimo gosto também. Tanto musical quanto pra se vestir.
Pensando bem, todas eram bem sensuais, cada uma à sua maneira. Gostam muito de abraço, beijos no pescoço, beijos pelo corpo e muito carinho transando.
São uma ótima companhia!

 

GÊMEOS
Não tem um monte de atriz geminiana? Acho que tem. Enfim.
Deve ser porque geminiana nunca é a mesma. A mulher que você deixou em casa sexta à noite depois da social, não é a mesma que você vai buscar sábado à noite pra levar no restaurante.
Muda a roupa, muda a atitude, muda o olhar e até o humor.
É o tipo de mulher intimidadora pra alguns caras, porque ela fala muito bem (e gosta de falar) e não se deixa levar por qualquer cantada tosca. Pra conquistar essa mulher você tem que ter conteúdo, ser seguro. Acho que ela se atrai mais pela inteligência e carisma em primeiro lugar.
Uma coisa que aprendi sobre elas: se entediam fácil.
Uma outra coisa que aprendi sobre elas: use sua boca pra mais do que apensar conversar. Faça oral. De nada.

 

Leia mais